Como usar um Sidur (Guia Completo)

0
5185

sidurÉ comum que alguém fique preocupado e perdido ao olhar para um sidur. Este guia passo-a-passo, e ao mesmo tempo simples de entender e completo em informações, irá ajudar você a compreender bem o que é, e como manusear um sidur.

I) O que é um Sidur

A primeira coisa é entender o que é um sidur, para saber o que esperar encontrar nele:

Um sidur é um livro de rezas que contém as orações tipicamente judaicas, bem como tradicionais de uma determinada comunidade. Pode ser específico para uma ocasião (ex: para o Shabat, para dias da semana, etc.) ou prever todos os dias do calendário judaico.

Para maiores detalhes sobre o que é um sidur, clique aqui.

Para baixar um sidur gratuitamente, clique aqui.

II) Segundo Passo: Hebraico, Transliteração ou Português?

Normalmente, um sidur conterá um ou mais dos seguintes tipos de texto:

  • O hebraico, em caracteres hebraicos.
  • O hebraico, em caracteres latinos, que chamamos de transliteração.
  • A tradução para a língua corrente.

Você pode rezar em qualquer idioma desejar. Mas, o importante é que você saiba o que está rezando, pois a oração não é mantra.

Se você não conseguir compreender o texto do sidur, então é sinal de que deve escolher uma outra versão.

III) Entender o que você vai encontrar

Um sidur tipicamente terá:

  • Bênçãos para diferentes ocasiões e situações
  • Orações para diferentes horários e dias da semana
  • Leituras sugeridas da Torá ou dos textos da halakhá (Talmud e/ou Mishná)

Vamos começar falando sobre as bênçãos orações do dia.

IV) Bênçãos da Manhã

Uma coisa que você desde imediato perceberá é que o sidur traz inúmeras bênçãos. Essas bênçãos só se aplicarão se você se encaixar naquela situação.

Por exemplo, nas bênçãos da manhã, você encontrará uma bênção que diz: “Bendito és Tu… que concedes compreensão ao galo para discernir entre dia e noite.”

Você só irá fazer essa bênção se você ouviu o galo cantar pela manhã. O mesmo vale para as demais bênçãos: Elas são recitadas ou não dependendo do que acontecer ao longo do dia.

Na liturgia do dia, você encontrará bênçãos para recitar desde ao acordar, sentar-se na cama, vestir-se caso tenha dormido nu, entre outros. Faça aquelas que disserem respeito a você.

Dica: Imprima a bênção para ser recitada ao acordar, e as bênçãos para se vestir, etc. Você pode encontrá-las aqui: http://judeu.org/materiais-liturgicos/

V) Preparando-se para Orar

Quando vamos nos preparar para orar, o “clima” que desejamos estabelecer é o de encontrar um rei no seu palácio. Como você se sentiria ao entrar na corte da rainha da Inglaterra, ou do rei da Espanha? Tudo que fazemos diz respeito a isso.

O que vamos descrever agora é justamente como entrarmos nesse “clima”. Não se preocupe nem se sinta mal se você não puder fazer tudo. Faça o máximo que puder, dentro daquilo que sentir que faz sentido para você.

Para se aprofundar mais nesses temas, assista aos vídeos indicados a seguir:

1) Higiene e Pureza
Para simbolizar a nossa pureza ao nos encontrarmos com o Eterno, fazemos o seguinte procedimento:

a) Se não formos tomar banho, lavamos pelo menos os pés, como os sacerdotes faziam nos tempos bíblicos. Lavamos também o rosto, para não ficarmos sonolentos.

b) Fazemos uma lavagem ritual das mãos, também como os sacerdotes faziam.

2) Roupas
O ideal é se vestir de forma adequada e confortável, porém sempre consciente de que você está adentrando a presença de um rei.

Você não precisa se emperequetar para fazer as orações diárias, mas mostre respeito e reverência. Não costumamos fazer essas orações diárias de cueca, ou sem camisa, por exemplo.

3) Concentração
Você não deve orar se estiver com dificuldade de se concentrar. Seja por sono, fome ou estresse. Como dito, oração não é mantra. Devemos sempre nos preparar para conseguir pelo menos um mínimo de concentração.

Se você tiver muita fome, por exemplo, coma primeiro, e depois faça a oração. Se tem sono, espere um momento em que estiver mais desperto, e então faça sua oração.

4) Silêncio
Tanto antes quanto depois de orar, faça silêncio por alguns minutos. Procure pensar no Eterno. Isso te ajudará a tornar esse tempo especial.

Dica: Para se aprofundar nesses temas, assista os vídeos abaixo indicados:
https://www.youtube.com/watch?v=03ncK1ZNpWE
https://www.youtube.com/watch?v= cIvrtGmtFQI
https://www.youtube.com/watch?v=st-jerFHmAc

VI) Xale e Filactérios

Normalmente, quando fazem as orações, os homens costumam colocar o talêt (xale de oração) e o tefilin (filactérios).

Para isso, fazem-se as bênçãos que se encontram no sidur.

Mulheres podem usar talêt e tefilin, mas não são obrigadas. Como a bênção faz menção à obrigação, então as mulheres não devem recitá-las, ou devem modificá-las para que não se refiram a uma obrigação, para que o texto não fique sem sentido.

Dica: Nem todos colocam o talêt e o tefilin em ambas as orações. Vale ressaltar que a ausência desses itens não invalida a oração.

Caso queira se aprofundar, veja este vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=B_2p0-1ujDY

VII) O que fazer: A Proclamação do Shemá`

Dependendo do sidur que você tiver, pode haver muitas orações. Talvez isso te faça se sentir até um pouco perdido. Não se preocupe! Estamos aqui pra te ajudar!

A primeira coisa que você irá fazer é a recitação do Shemá` (Ouve). Trata-se da proclamação do Monoteísmo judaico, que fazemos duas vezes ao dia.

1) Faça as Bênçãos Anteriores

O Shemá` matinal é precedido por duas bênçãos: Uma que bendiz o Eterno por ter criado as luminárias celestiais, porque o nosso despertar ocorre a partir do nascer do sol.

A segunda bênção agradece pelo Eterno ter escolhido Israel, em amor. Ela existe justamente para que aquele que ora se lembre da missão de Israel, que é o motivo da proclamação.

2) Faça o Shemá` propriamente dito

Em seguida, recita-se o Shemá` propriamente dito, que tem três partes: o texto de Dt. 6:4, de Dt. 11:13-21 e de Nm. 15:37-41.

3) Faça a Bênção posterior

Após o Shemá`, fazemos a bênção que fala de nossos Patriarcas, e termina bendizendo o Eterno como o Redentor de Israel.

VIII) O que fazer: a `Amidá Matinal

A segunda coisa mais importante a fazer na parte da manhã é a `Amidá (oração de pé).

A `Amidá é uma oração que foi composta nos tempos bíblicos, por Esdras e os homens da Grande Assembléia, logo depois que os israelitas voltaram do cativeiro babilônio.

Como o povo não sabia bem o que orar, esses homens compuseram uma oração completa, para pedir ao Eterno por cada coisa que precisavam, desde sustento material, proteção, cura, etc.

A `Amidá que é feita durante a semana contém 19 bênçãos. Já a que é feita no Shabat contém apenas 7, pois no Shabat evitamos de fazer muitos pedidos.

Quando você estiver em comunidade, perceberá que depois da `Amidá individual, o condutor dos serviços (chamado de Hazan) irá repetir essa oração. Isso foi instituído para que pessoas que não conhecem a `Amidá ou não sabem ler possam dizer ‘Amen’ a cada uma das bênçãos.

Dica: Você pode encontrar o texto da `Amidá aqui: http://judeu.org/materiais-liturgicos/

IX) O que fazer: Adoração e Súplica

Em seguida, você irá fazer a adoração e a súplica. Originalmente, a adoração era feita prostrando-se perante o Eterno. Se você gosta da prática mais original, essa é a forma que deve ser feita.

Hoje em dia, a maioria das pessoas se curva, dando passos para trás. Faça o que se sentir mais confortável.

Em seguida, coloque suas súplicas pessoais diante do Eterno. Esse é o momento de apresentarmos nossos pedidos mais individuais, diferentemente da `Amidá, onde a oração é mais coletiva.

X) O que fazer: Versículos de Cânticos

Se você ainda desejar ir além, e passar mais tempo na presença do Eterno, você pode fazer os chamados “Versículos de Cânticos”. Geralmente, no sidur serão chamados pelo nome hebraico, “Pessuqim haZemirot”, ou pelo aramaico “Pessuqê deZimrá”, ou ainda “Zemirot” na tradição hispano-portuguesa.

Geralmente, é a recitação ritualística dos salmos 145 a 150. Se o seu sidur não contiver esse material, ele pode ser lido diretamente da Bíblia Hebraica (Tanakh).

A recitação dessas passagens era feita pelos sábios do passado, e é recomendável. Mas, não é obrigatória.

XI) O que fazer: Outras Orações Individuais

As demais orações que estiverem identificadas como pertinentes ao Shaharit, ou serviço matinal, já são totalmente opcionais.

Elas refletem a tradição de cada comunidade, e por isso podem diferir de sidur para sidur. Como diz Maimônides, você pode orar pelo tempo que quiser, e fazer quantas orações desejar.

XII) Orações Comunitárias

Há diversas orações que são feitas em comunidade, e que não deverão ser feitas individualmente, pois remetem a um grupo.

Dentre elas, a mais comum é a oração de Santificação, feita em aramaico, também conhecida como Qadish.

Normalmente, um sidur trará essas orações comunitárias, bem como alguns adendos ou parágrafos adicionais a serem feitos quando se tem um quórum de 10 homens, conhecido como Minyan.

Se você está rezando sozinho(a), não deve se preocupar com esses trechos.

XIII) O que fazer: A `Amidá da Tarde

A `Amidá é feita duas vezes ao dia, pois ela procura remeter aos sacrifícios diários oferecidos no Templo. Na ausência desse, o profeta Oséias diz que nós ofereceremos ao Eterno o sacrifício de nossos lábios. (Os. 14:2)

A preparação para a Oração da tarde é feita de forma idêntica à da manhã, com a exceção da lavagem do rosto e dos pés.

Não fazemos o Shemá` à tarde.

XIV) O que fazer: O Shemá` da Noite

A proclamação do Monoteísmo judaico também é feita à noite. Com a diferença nas bênçãos anteriores e posteriores.

As duas bênçãos anteriores são: “Aquele que traz as sombras da noite” e “Aquele que ama o Seu povo Israel.”

Após o Shemá`, mais duas bênçãos são feitas: A do “Redentor de Israel” e “Aquele cuja glória é eterna.”

Com isso, totalizamos 7 bênçãos que são feitas junto com o Shemá`: 3 pela manhã, e 4 à noite. Isso totaliza o número 7, que na cultura israelita representa a totalidade do tempo. Isso significa que o nosso testemunho monoteísta deve ocorrer a todo momento.

Dica: Como o talêt (xale de oração) e o tefilin são mandamentos visuais, eles não são obrigatórios. Caso deseje utilizá-los, não há problema. Somente, não se faz a bênção de colocação, pois essa bênção faz menção da obrigação, e à noite a obrigação não existe.

XV) Opcional: A `Amidá da Noite

Embora não seja obrigatório, a maior parte do povo judeu se habituou ao costume de fazer mais uma `Amidá, à noite.

Enquanto a `Amidá da manhã e da tarde remontam aos sacrifícios diários do Templo, feitos de manhã e à noite, a `Amidá da noite remete às ofertas voluntárias. Por isso, é opcional.

Caso seja feita, os preparativos são semelhantes aos da `Amidá da tarde.

XVI) Ao Dormir

Há uma versão do Shemá` que também é recitada deitado na cama, antes de adormecer. Muitos sidurim também trarão essa parte

Você pode encontrar o texto aqui: http://judeu.org/materiais-liturgicos/

XVII) Bênçãos do Alimentos

Outras bênçãos tipicamente utilizadas no dia-a-dia são as bênçãos dos alimentos. Essas bênçãos variam de acordo com o tipo de alimento ingerido, levando-se em conta o alimento principal da refeição.

Geralmente, essas bênçãos se dividem em duas categorias: As feitas antes de comer, e as feitas depois de comer.

Quando se faz uma refeição completa, faz-se uma bênção maior, denominada de Birkat HaMazon, ou Bênção do Sustento.

Você também pode encontrá-la aqui: http://judeu.org/materiais-liturgicos/

XVIII) Shabat e Solenidades

Nem todo sidur conterá as orações de Shabat e/ou Solenidades Bíblicas, porque os textos trazem algumas diferenças.

Além de orações comunitárias adicionais, que variam de sidur para sidur, tipicamente um sidur conterá as seguintes dierenças nas solenidades:

1) Santificação e Separação

Normalmente, duas orações serão feitas. Uma de santificação logo no começo, denominada de Qidush. E outra de separação, ao término do dia, denominada Habdalá.

Geralmente, são feitas com um cálice de suco de uva ou vinho ou, na ausência desse, com pão.

2) Mussaf (Oração Adicional)

Além das orações diárias, encontra-se também a Oração Adicional, ou Mussaf. Isso ocorre porque, nos tempos bíblicos, os sacerdotes ofereciam um sacrifício adicional pelo dia solene, além dos sacrifícios diários.

3) `Amidá Diária

A `Amidá Diária costuma ser mais curta no Shabat e nas solenidades, contendo apenas 7 bênçãos, ao invés das tradicionais 19. Isso ocorre porque não se foca tanto nas petições nesses momentos.

4) Súplicas

Analogamente, as súplicas costumam ser trocadas por proclamações de louvor ao Eterno.

5) Trechos Adicionais

Geralmente, haverá trechos adicionais de acordo com cada época, geralmente na `Amidá e na Birkat HaMazon.

6) Liturgia Especial

Algumas datas trazem liturgia especial. Por exemplo, nos 50 dias entre a Festa dos Ázimos e a Festa dos Tabernáculos, fazemos a contagem do Omer, uma contagem diária através da qual indicamos nossos anseios para chegarmos logo à época festiva.

Noutras datas, pode-se recitar o Halel, que é um conjunto de salmos para louvor do Eterno, pelo fato de comemorarmos a Sua fidelidade.

Tudo isso geralmente é muito bem indicado nos sidurim.

7) Dias Intermediários e Festividades Menores

Nos dias intermediários da Festa dos Ázimos e da Festa dos Tabernáculos, assim como em festividades menores, como Purim e Hanuká, há ainda trechos e orações adicionais, que devem ser lidos.

Geralmente, esses trechos são bem identificados nos sidurim.

XIX) Leitura da Torá

Todos os dias, fazemos também a leitura da Torá e de um trecho da halakhá. Antes disso, recitamos duas bênçãos, nas quais exaltamos o Eterno como o “Doador da Torá”.

Alguns sidurim podem trazer também trechos tanto da Torá quanto da halakhá para serem recitados ao longo do ano. Nesse caso, costumam vir ao final do sidur.

XX) Outras Bênçãos

Geralmente, um sidur também trará outras bênçãos para ocasiões especiais. Por exemplo, ao se realizar um casamento, ou ao fazer a circuncisão, etc.

Essas bênçãos não serão recitadas no dia-a-dia, mas sim nas ocasiões especiais indicadas. Na maioria das vezes, os sidurim são muito claros ao identificar esses elementos.

XXI) Resumo

Abaixo, um resumo de como utilizar o sidur num dia de semana, no Shabat e/ou solenidades:

De Manhã:
1) Bênçãos do Acordar;
2) Bênçãos Matinais;
3) Lavagem e Higiene;
4) Colocação do talêt e do tefilin;
5) Preparar-se adequadamente;
6) Recitação do Shemá` e suas bênçãos;
7) Recitação da `Amidá e das Súplicas;
8) Recitação dos Sl. 145-150 (opcional);
9) Recitação de outras orações do costume comunitário (opcional);
10) Em algum momento, antes ou depois do Shemá` e da `Amidá, leitura da Torá e da Halakhá;

Ao Comer:
1) Bênção Anterior;
2) Bênção Posterior (se refeição completa, a Bênção do Sustento, ou Birkat HaMazon);

À Tarde:
1) Lavagem das Mãos;
2) Colocação do talêt e do tefilin (caso desejado);
3) Preparar-se adequadamente;
4) Recitação da `Amidá e das Súplicas;
5) Recitação dos Sl. 145-150 (opcional);
6) Recitação de outras orações do costume comunitário (opcional);

À Noite:
1) Lavagem das Mãos;
2) Recitação do Shemá` e suas bênçãos;
3) Recitação da `Amidá e das Súplicas (opcional);
4) Recitação de outras orações do costume comunitário (opcional);
5) Shemá ao ir dormir.

Shabat e Solenidades (Diferenças):
1) Santificação no Início (Qidush);
2) `Amidá especial;
3) Acréscimos à Bênção do Sustento (Birkat HaMazon);
4) Separação ao Final (Habdalá);
5) Acréscimos Litúrgicos da data.

Dias Intermediários e Festividades Menores:
1) Acréscimos Litúrgicos da data.

Leitura da Torá e Halakhá:
1) Bênção adequada, seguida do trecho indicado.

Rezas em Comunidade:
1) Trechos e bênçãos adicionais feitas para essas ocasiões.

Outras Bênçãos:
1) Realizadas de acordo com a ocasião (ex: casamento, circuncisão, etc.)